Nessa trilha fomos convidados pelo Ricardo Soares, que estava organizando um grupo.

Fomos em 11 pessoas:
Ricardo, “Primo”, Rosana, eu, Camila, Rodrigo (Pikachu), Julia (filha de 5 anos do Pikachu), Esposa do Pikachu, Talita, Omar e Carlos Silva (Miojo)

Nos encontramos todos às 7h na estação de Corinthians Itaquera e seguimos para Mogi das Cruzes. Lá esperamos pelo “Miojo” , que estava atrasado cerca de 20min.

Embarcamos de Mogi no ônibus sentido Manoel Ferreira, descemos em um trecho da Rodovia Mogi-Bertioga próximo ao km 77 (posto de parada de caminhões).

Desse trecho em diante, seguimos a pé pela estrada até o km 81. O ponto de referência próximo a esse local, é um lago localizado à margem esquerda da pista sentido litoral, após passar esse lago, avistará a entrada à direita para a trilha da Cachoeira do Elefante.

A trilha é bem demarcada, basta seguir por ela, logo chegará em um ponto que precisará atravessar pela água. É o único ponto que precisará pisar na água, sendo assim, recomenda-se tirar os calçados e recolocá-los no outro lado do rio.

Siga a trilha sempre pelo caminho mais aberto, não tem erro. Terá um ponto da decida que avistará umas árvores caídas em cima da trilha, nessa parte você pode se confundir e achar que deve descer à esquerda, porém deverá passar por baixo desses troncos caídos.

Próximo ao final da descida, haverá uma bifurcação, se descer reto irá sair no rio com as pedras, ou seja, pegue a trilha da esquerda para chegar até a queda.

Nesse ponto você passará por algumas áreas usadas para acampamentos, porém a galera que frequenta não tem educação, largando muito lixo no local, mas a paisagem da Cachoeira do Elefante é de tirar o fôlego e vale muito a pena.

Começamos a subida por volta das 16h.

Como Rosana e eu, estávamos sem lanternas, subimos mais rápido deixando o restante das pessoas que possuíam lanterna para trás, assim evitamos atravessar a mata no escuro com os outros.

Chegamos na saída da trilha às 18h com os últimos pontos de claridade. O restante do pessoal chegou 40min mais tarde.

Seguimos pela pista no sentido de subida dos carros, pois havia grande lentidão e o risco de algum acidente era quase zero.

Após pouco mais de 1h de caminhada, chegamos no km 77, onde existe uma lanchonete e também é o ponto onde o ônibus que levará até a estação Estudantes.

Comi uma imensa, recheada e saborosa coxinha. Os outros comeram risoles e bolinho de carne.

Embarcamos no ônibus sentido a estação Estudantes por volta das 20h20 (trajeto de aproximadamente 40 minutos).

Importante: A trilha leva cerca de 1h30 de descida, logo, para subir você levará um pouco mais. Chegue cedo para aproveitar o local e não sair de lá no escuro. Leve lanterna, pode ser necessário.


Avatar

Rodrigo Hortenciano

Designer gráfico, com MBA em Marketing, atuando atualmente com como analista de mídias sociais. Sempre que possível gosto de fazer uma trilha, acampar, ou viajar para algum lugar longe da muvuca e geralmente gastando bem pouco ;)

2 comentários

Avatar

Rodrigo · 14 março, 2017 às 17:43

Oi Eliane!
Tudo bem?

Não pretendo voltar lá tão cedo.
O lugar é bem bonito, mas atualmente tem fiscalização na entrada da trilha e multando os visitantes.
Isso começou a ocorrer, pois muita gente estava depredando o lugar, muito lixo e até fezes nas trilhas… coisa triste..

Avatar

Eliane · 14 março, 2017 às 17:21

Olá Rodrigo, eu e um grupo de amigos pretendemos conhecer a cachoeira do Elefante, porem para a primeira vez, gostaríamos de ir com alguém que já tenha ido ao local (para ser um guia).
Você e seu grupo pretendem ir por esses dias?
Toparia ser guia para nós?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *