Fomos em 8 pessoas:
Roger, Angélica, Alisson, Joyce, Rosana, Rodrigo(Eu), Marcelo e Marcelo Santi (Tui).
Coloco Trilha das 7 Praias “Desertas” entre aspas, pois o acesso é muito fácil e inclusive há algumas casas e quiosques no percurso

O nível de dificuldade é bem fácil, dá para se fazer até de bike e pessoas de qualquer idade podem fazer sem muitos problemas.

Vídeo resumo:

Fica divertido a partir dos 2:20

Logística que fizemos:
Fomos em 2 carros, deixamos um na praia da Lagoinha, dentro de um condomínio fechado (km 74 da Rio – Santos) pelo valor de R$ 10 para o dia todo, e outro no estacionamento da Praia de Fortaleza (R$ 15), assim facilitava o resgate.
Também há a chance de se contratar um barqueiro para que leve de volta ou de uma ponta até a outra e faça o percurso voltando.

Praias do percurso:

  • Praia da Lagoinha
  • Praia do Perez
  • Praia do Bonetinho ou Pequeno bonete
  • Praia do Bonete ou Grande Bonete
  • Praia Deserta
  • Praia do Cedro
  • Praia de Fortaleza

No trajeto, resolvemos também ir até o Pontão da Costa, onde paramos para um lanche e alguns também tiraram um cochilo.

Pelo que pude notar, na internet alguns chamam de Pontão da Praia de Fortaleza e acredito que o nome é bastante apropriado para este local, mas não achei nenhuma informação oficial.

É possível fazer o percurso em 2h se não parar em lugar algum, ou seja, fizemos em 4h aproveitando bem, como puderam assistir no vídeo.
Para um fim de semana sem ter o que fazer, vale a pena ir para acampar na Praia do Cedro.

Algumas fotos


Avatar

Rodrigo Hortenciano

Designer gráfico, com MBA em Marketing, atuando atualmente com como analista de mídias sociais. Sempre que possível gosto de fazer uma trilha, acampar, ou viajar para algum lugar longe da muvuca e geralmente gastando bem pouco ;)

2 comentários

Avatar

Éber · 23 março, 2015 às 17:31

É muito legal esse passeio, fiz esse trecho saindo de Caraguá, por onde passei por 28 praias e queria saber quando irão fazer outras caminhas dessas e peço que me avisem.
Obrigado!

    Avatar

    Rodrigo · 23 março, 2015 às 18:00

    Fala Éber!
    Essa é uma região bem bonita mesmo.
    Agora com os feriadões chegando, planejamos fazer roteiros mais longos com acampamento.

    Lhe passarei alguns grupos via facebook também, para que possa conhecer mais e mais pessoas desse meio.

    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *